Síndrome do parque de diversões por Natalia Klein

tumblr_static_boho-brunette-fashion-hippie-favim.com-496631

Quem aí nunca viu ou ouviu falar em Adorável Psicose?  É, aquele programa do Multishow em que a gente se diverte assistindo e muitas vezes se vendo no lugar da protagonista Natalia! Ela possuí um jeito único e adoravelmente psicótico de contar suas aventuras, e confesso que morro de rir, toda vez que ela entra em cena. Bom voltando ao assunto central, estava procurando um texto legal e inspirador pra postar aqui  no blog, e não é que por acaso acabei encontrando o blog dela? Pois é, não só suuper curti como também separei um texto dela que fala sobre aproveitar -ou seria nossa inquietude pessoal- pra mostrar pra vocês. Vou transcrever umas partes dele e espero que gostem ou se identifiquem 😀

“Quando eu tinha uns três ou quatro anos, minha mãe me levou pela primeira vez a um parque de diversões. Não era lá um grande parque, mas supõe-se que as crianças têm essa vantagem de ser imaginativas e de se contentar com bobagens. Na verdade, as adultas também.

(…)  De todo modo, minha mãe conta que nunca esqueceu minha reação quando fui àquele parque. Ela diz que durante o passeio todo, eu estava sempre olhando para o próximo brinquedo, nunca para o brinquedo em que a gente estava. Como se eu estivesse o tempo inteiro buscando algo de fora, algo distante. Como se eu fosse incapaz de aproveitar o que estava bem ali, diante dos meus olhos, naquele momento. Ok, ela não disse isso. Mas me fez pensar. (…) Quando saí da casa da minha mãe e fui para o meu primeiro apartamento, tudo era novo e empolgante. Móveis para comprar, decoração para fazer, cortinas, tapetes, cacarecos diversos… e quando a casa finalmente ficou do jeito que eu queria, do jeito que eu sempre quis que a minha casa fosse, eu comecei a ficar inquieta. Passei sonhar com o meu próximo apartamento, aquele que ainda não posso bancar, com varanda, flores na varanda – mas tem que ser aquela varanda que só se vê em filmes europeus –, um animal de estimação, talvez um closet gigante. Ah, como seria ótimo ter um closet gigante…
  E em vez de relaxar e desfrutar da minha conquista, eu resolvi olhar para o próximo brinquedo, tal como aquela garotinha de três ou quatro anos, imaginativa. A diferença é que agora, eu não me contento mais com qualquer bobagem. (…)  Assim como você e o Will Smith, eu também estou à procura da felicidade. Mas tem dias que esse complexo do parque de diversões ataca com força. E em vez de aproveitar o meu brinquedo, eu me vejo olhando para os lados, inquieta, buscando sei lá o quê. Quando eu odiava meu trabalho e saía todas as noites, eu reclamava que as coisas não estavam acontecendo para mim. Quando as coisas finalmente aconteceram para mim e eu me enchi de trabalho, comecei a reclamar que não tinha mais tempo de sair e conhecer caras interessantes. Quando conhecia caras interessantes e eles não queriam nada sério comigo, eu reclamava que ninguém queria nada sério comigo e que eu iria ficar sozinha pra sempre. Quando eu conheci um cara interessante que quis algo sério comigo, eu comecei a reclamar que não sobrava mais tempo pra ficar sozinha.
  Por que raios isso acontece? Por que nunca estamos plenamente satisfeitos com o que temos? A inquietude é saudável até certo ponto, afinal, ter objetivos e vontades é o que nos move. Mas o que fazer quando estamos constantemente nos questionando se o que temos é realmente o melhor que podemos ter? E por que aquilo que não temos só parece melhor até o momento em que passamos a tê-lo? 

(…) Mas eu ainda estou aprendendo. Com sorte, vou saber apreciar uma boa volta na Roda-Gigante – apesar de achar a Roda-Gigante um brinquedo bobo e sem propósito, além de ter medo de altura. Com o tempo, a gente acaba conhecendo bem o parque que tem em volta e aprende quais são os brinquedos que valem a entrada. Sábios são meu banco e minha mãe, que enxergam muito além daquilo que eu mesma sei sobre mim. “

http://www.adoravelpsicose.com.br/

E aí será que tá na hora de pararmos de reclamar pelo o que não temos e aproveitar mais o que está ao nosso redor?

Beeijos

Anúncios

#GatodaSemana

caio-castro-8

Fiiiiiinalmente chegou hahaha’ e o #GatodaSemana éé… ninguém menos queee ele o “sex simbol”  Caio Castro!

O gato tem 24 aninhos e atualmente faz o papel do Doctor Michel em Amor á Vida, e cá entre nós como não morrer de amores por ele? A química entre ele e Maria CasaDevall (Patrícia-par romântico dele na trama) é tão boa, que não tem como não pensar que a vida imitará a arte HOHO’ 

images

(houve boatos de que eles  estariam ficando no RiR, mas cá entre nós eles são perfeitos juntos, né genti? )

Vooltando a carreira do cat, Caio Castro começou quando foi descoberto em um programa de novos talentos para a malhação no Caldeirão do Hulk-se não me engano- . Em 2008 entrou para o elenco de malhação, onde ficou por mais 2 temporadas. Depois disso foi convidado para apresentar o quadro Menina Fantástica, do Fantástico.

Em 2010 o gato protagonizou Edgar em Ti Ti Ti. No ano seguinte viveu o inesquecível José Antenor, Filho do Pereirão em Fina Estampa, quem lembra? O filho que destratava a mãe por ela ser “marido de aluguel” sendo que, era assim com o trabalho dela, que ele pagava a faculdade de medicina. Que mancada ein

E atualmente em Amor á Vida, vive o médico sonho de toda paciente hehe Michel, que logo no início passou por piadinhas do tipo “Ah o Antenor de Fina Estampa de formou e agora é médico, graças á Griselda” brincadeiras a parte ele é um gaato e desejamos todo o sucesso do mundo pra ele, afinal o cat merece né meninas?

Seja careca, de cachos, de cabelo liso, com ou sem camisa, de infinitas maneiras ele é lindo de qualquer jeito!

page

Ah e ele estreia esse ano no cinema, como protagonista no filme Aprendiz de Samurai, não dá pra perder né?

Qual o próximo cat que vocês querem ver aqui meninas? Mandem pra gente!

Ah e boooooa tarde! hahaha

downloadFontes: Wiki e Google I.

 

 

Beeijos

Estilo: P-O-D-E-R-O-S-A!

Oie meninaas, tempinho que não posto né? 😡 Bom voltei e voltei com tudo! E hojee para dar uma animada nessa terça-feira fria :$ (pelo menos aqui no RS) trouxe os looks bafônicoos da Poderosa Anitta!

As tendências estão sempre presentes nos looks de Anitta, como militarismo, tops cropped, black and white, as bandanas ❤ e muitos outros. Como vocês vão ver abaixo meninas, Anitta amaa o combo barriguinha + pernoca de fora! Seu estilo é bem diversificado mas nunca abrindo mão do bom gosto e do velho p&b. 

Inspirem- se!

1011935_509815749091312_429858785_n

 

anita-04

 

 

 

 

 

 

 

9c634-anittapage3

 

 

 

 

 

 

 

 

 

images (18)

 

 

 

 

 

 

 

anitta-estilo1